Kah, uma história de amor, fé e determinação

Karine de Souza Felipe, cearense, aos 03 anos de idade foi diagnosticada com uma genodermatose denominada  xeroderma pigmentoso. Para quem não conhece é uma doença  genética, não contagiosa, que afeta igualmente ambos os sexos e é caracterizada por uma extrema sensibilidade à radiação ultravioleta (presente nos raios solares).

arquivo pessoalKah e Edmilson

Em pessoas com esse problema, após exposição à luz solar surge um “defeito” no reparo do DNA, com possibilidade da pele formar câncer cutâneo.

Karine mais conhecida no meio digital como Kah é uma entre um milhão de pessoas que  teve que viver seus dias fora da luz solar, os raios ultra violetas causam melanomas em sua pele.

Kah já viveu muitos preconceitos devido as manchas na pele e as amputações e entradas em centro cirúrgico que foi submetida. Mas em nenhum momento essa mulher confiante em Deus e cheia de vontade de viver se deixou abater nem deixou de se sentir feliz desde a infância, pois ela sempre se aceitou e se amou.

Em o filme O Sol da Meia Noite, vemos uma história bem semelhante a de Karine.

Sua linda história começou através da rede social onde encontrou o homem da sua vida, um carioca que ao conhecer sua história se apaixonou. Esse amor foi cultivado á distância até que enfim se concretizou e há 2 anos eles estão juntos  e casados. Um amor que embora houvesse tantos julgamentos e preconceito das pessoas pela condição física de Karine, ele prevaleceu.

Esse casal jovem e unido, vive uma vida normal embora noturna, compartilham juntos momentos em família e a dois.

Uma fala de seu esposo Edmilson que me tocou muito foi: “a Kah é incrível, agradeço a Deus por ela existir. Minha perfeitinha”.

Pra quem não acredita no sentimento que vai além do físico esse é o maior exemplo do que se pode denominar de Amor! Eu diria que almas gêmeas que se encontraram para compartilhar o mais puro e verdadeiro dos sentimentos.

O exemplo dessa mulher é referencial para sermos muito mais fortes em qualquer ocasião. Exemplo de amor próprio e autoestima elevada e principalmente autoaceitação. Exemplo de fé e valorização do maior presente que Deus nos deu: a vida!

Que possamos aprender com essa história real,  que as pessoas precisam ser respeitadas independente de qualquer coisa, que quando nos  amamos e aceitamos tudo se torna mais fácil.

Que precisamos ver as pessoas além dos olhos físicos.   Lembremos que todos nós  temos dificuldades, mas a forma como lidamos com elas  é que nos  faz mais fortes ajudando assim a supera-las.

Dany Pimenta
Psicóloga e Digital Influencer @danypimentaof

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: