Coronavírus: Como lidar com as crianças em casa!

Educadora Parental compartilha dez dicas para enfrentar a quarentena com mais harmonia em família

Muitos de nós estamos acostumados a passar o dia todo correndo de um lado para o outro com muitas atividades, como trabalho, escola das crianças, preparar a alimentação, cuidados com a casa e muitas vezes de tanto correr acabamos não tendo a oportunidade de parar e dar o devido valor aqueles pequenos momentos tão importantes da nossa vida.
Agora em época de quarentena estamos sendo obrigados a parar, a desacelerar, a ficar em casa e, principalmente, a nos relacionarmos uns com os outros de maneira mais próxima e intensa. Claro que isso pode trazer muitos conflitos especialmente para aqueles pais que não estão acostumados a se conectar com os filhos, a brincar ou que possuem mais dificuldade em se relacionar com as crianças.
Mas como tudo na vida também tem o lado bom, quem sabe esse momento tão desafiador não está trazendo uma grande oportunidade de nos olharmos mais, de agradecermos mais, de darmos mais valor aqueles pequenos momentos da vida, do dia a dia que há tempos deixamos de valorizar?
Quem sabe aproveitar para conhecermos mais os nossos filhos, nos aproximarmos mais, ouvir o que eles têm a dizer com mais paciência, com mais empatia e com menos pressa.
Sei que pode ser muito desafiador, mas devemos fazer uma escolha: Vamos fazer desse tempo, um tempo mais difícil do que já será ou vamos aproveitar esse momento como uma grande oportunidade de nos aproximarmos daqueles que amamos e aprendemos a nos relacionar de novas maneiras? De maneira mais positiva, mais respeitosa e que deixe marcas felizes na vida de nossas crianças?
Muitos pais estão se descontrolando criando situações ainda mais difíceis em família. Aprenda a se controlar, aprenda a frear suas respostas negativas e automáticas, você agora terá tempo de sobra para mudar sua forma de agir.
Vou deixar algumas dicas que podem ser colocadas em prática nesse momento para ajudar as famílias a terem momentos mais agradáveis juntos:

Fale sobre as emoções: as gerações passadas não falavam sobre as próprias emoções e muitos de nós crescemos sem entender direito o que sentíamos. Então que tal aproveitar esse momento e falar sobre as emoções com suas crianças? O que é a raiva? O que é a alegria? A tristeza? O medo? E como estamos nos sentindo diante dessa situação de ter que estar juntos fechados em casa, nos protegendo de um vírus. É muito bom a gente mostrar para os nossos filhos que somos humanos que também temos medo, que também ficamos tristes e permitir que as crianças também sintam essas emoções básicas do ser humano. Quando ensinamos a uma criança sobre gestão emocional ela vai aprender a reconhecer o que ela sente e isso a ajudará também a lidar melhor com o que sente.
Façam ginástica juntos: Uma outra dica muito importante é que os pais e as crianças procurem uma forma de mexer o corpo, de fazerem ginástica juntos, de dançar em família, de pular e se energizar porque isso ajuda a produzir bons hormônios como a serotonina, que traz sensação de alegria e bem estar. Quando ficamos parados, a chance de entrarmos em estresse é muito maior, o que pode aumentar o hormônio cortisol e causar um maior descontrole em família. Dançar com a criançada pode ser muito divertido, além de deixar todos mais calmos e tranquilos.
Conecte-se com você mesmo: o tédio também vai fazer parte desses dias. Chega uma hora que as opções de atividades se esgotam e o tédio se instala, faz parte! Para as crianças é um bom momento para usarem a criatividade e encontrarem formas de se distraírem sozinhas e para os adultos pode ser uma ótima oportunidade para olhar para dentro e perceber como nos sentimos quando somos forçados a nos conectarmos conosco. E como nos conectar com nossos filhos se muitas vezes não estamos conectados com a gente mesmo? Realmente um grande desafio. E o que o impede de se conectar? São dores emocionais, são medos, angústias, o que é? Aproveite esse momento para olhar para dentro e mudar tudo aquilo que não está bom.
Conte histórias sobre a sua vida, sobre os seus pais, sobre os seus avós e principalmente conte casos de sucesso e de superação. Nesse momento em que a sociedade se encontra em uma grande instabilidade emocional e econômica, é importante manter um olhar positivo e de superação. Passar a segurança de que vamos sair dessa e mostrar para as crianças que é importante sermos fortes e resilientes para encarar os desafios da vida com otimismo e esperança.

Divirtam-se: Faça um acampamento em casa, um piquenique na sala, deixe que as crianças usem a criatividade. Crie um ambiente lúdico e permita que as crianças se divirtam. Todos nós já fomos crianças um dia e sabemos do prazer que encontramos nesse tipo de atividade, não é mesmo?
Escutem música: coloquem músicas, fazer um karaokê em família é uma opção muito legal e que passa o tempo além de ser muito divertido. Todo mundo gosta de cantar e mesmo para aqueles que cantam mal pode ser muito engraçado, porque cria muita conexão, além de ajudar a espantar o mau humor.
Cuide de você! É muito importante nos revezarmos com o cônjuge nesse momento para podermos ter um tempo de descanso e recuperar as energias. Dormir, ler um livro, tomar um banho relaxante, assistir aquele filme preferido, porque se os dois ficam o tempo todo cuidando dos filhos, ninguém descansa e a chance de que as pessoas fiquem nervosas é bem maior, afinal de conta as crianças são um espelho dos pais, se os pais se descontrolam elas tendem a se descontrolar também.
Veja fotos antigas de família: seus filhos vão amar saber mais sobre os pais, sobre os avós, sobre a época da sua infância ou de quando eles nasceram, sobre quando a mãe estava grávida, como que era a vida de vocês antes dos filhos nascerem. Toda criança gosta de ver fotos e saber um pouco mais sobre a história de vida de sua família.
Conecte com a sua época de infância, como era ser criança, brinque daquilo que você mais gostava com seus filhos, brinque sem pressa, se conectem, se divirtam. Aprenda a desacelerar e saia daquele modo automático de fazer, fazer e fazer. Agora é hora de sentir mais e fazer menos.
Cuide de suas palavras, cuide de seus pensamentos, cuide dos seus sentimentos, cuide de suas ações e principalmente cuidado para não magoar, para não causar traumas e deixar marcas profundas de um período que realmente está sendo muito desafiador para todos nós e as crianças pouco podem fazer a respeito disso. Podemos poupa-las um pouco mais proporcionando um ambiente familiar saudável e harmônico.
Tempos difíceis, mas que pode ser mais leve se você assim desejar. Faça a sua parte!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: